Seja bem vindo!

Em um mar de tantas doutrinas e teologias equivocadas, está cada vez mais difícil pescar algo realmente bíblico... É preciso ir à águas mais profundas...

"Vamos Pensar?" é um Blog para você que gosta de pensar, debater e não aceitar tudo do jeito que é e sempre foi. Aqui você encontrará debates entre amigos, textos apologéticos, música, pensamentos meus e seus e outras coisas mais.

Julgar ou não Julgar? Eis a questão...

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Infelizmente vejo a Noiva do Senhor prostituída com falsos engodos e doutrinas de demônios... Um desses engodos é usar erroneamente Mateus 7:2, que trata do julgar o irmão. Muitos líderes tem se apropriado desse versículo para não serem criticados e confrontados...

Quanto ao julgar, vamos a Mateus 7:1 e 2.  

"Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós."
A orientação do Senhor para "não julgar" no texto em questão usa a palavra grega krino, cujo significado — de acordo com o Expository Dictionary of New Testament Words, de W. E. Vine — é: "primeiro indica separar, selecionar, escolher; portanto, determinar e então julgar, pronunciar julgamento". Em outras palavras a advertência é para nós não nos postarmos como juízes e pronunciar sentença contra uma pessoae condená-la — particularmente se estamos usando a nós mesmos como padrão. Isso não significa, entretanto, que devemos deixar de observar os outros e formar opiniões sobre a validade de sua profissão de fé. Isso não significa que os pastores devam deixar de advertir seu rebanho sobre o erro doutrinário nos ministérios dos outros pastores. Uma das maiores mentiras do Diabo é que a unidade deve ser preservada por meio da abolição de toda a crítica.
Se continuarmos lendo este capítulo 7 de Mateus, vamos ver que Jesus diz no versículo 6:

"Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem."

Como saber quem é cão? Como saber quem são porcos? Não preciso me colocar como juiz a sentenciar tais pessoas para saber o que são. Observando suas posturas e frutos perante à Palavra de Deus saberemos quem são. No versículo 15 temos:
"Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?"
Mais uma vez. Como saber quem são os falsos profetas? Pelos frutos! Como ser um profeta verdadeiro falando e pregando o que não está na Bíblia? Como ser um genuíno profeta prometendo o que Deus não promete e ensinando o que a Palavra de Deus não ensina? Devemos sim julgar todo o tipo de doutrina e ensinamento que está presente na igreja do Senhor. Deus nos deu capacidade crítica e inteligência e nos deu ainda a Palavra dEle como parâmetro e regra de fé.
"Onde estão os crentes de Beréia, meu Jesus..."

Os pastores são exortados em 2 Timóteo 4.2 a redarguir, repreender e exortar "com toda a longanimidade e doutrina". A palavra grega traduzida como "redarguir" é freqüentemente usada no sentido de "expor" e encontramos isso refletido em Efésios 5:11,13:

"E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as... Mas todas estas coisas se manifestam, sendo condenadas pela luz, porque a luz tudo manifesta."
Apontar o erro doutrinário é uma parte essencial do ministério de qualquer pastor genuíno e deve ser feito para o benefício do povo de Deus. Então, quando acharmos necessário criticar as táticas e os ensinos dos outros, isso deve ser feito com amor, usando a Palavra de Deus como padrão e não as nossas próprias idéias. Quando se demonstra que alguém está em erro, a piedade e a popularidade reconhecidas dessa pessoa não devem ofuscar ou sobrepujar os fatos. Errado é errado, por maior que seja a reputação.
Alguém pode perguntar: "onde está o seu amor? quem julga como você não demonstra nenhum amor..."
Eu amo tanto, mas tanto a Igreja, a Noiva do Senhor, que farei de tudo para expor (enquanto há tempo) seus erros e falsos caminhos, para que uma boa parte da Igreja venha a se encontrar com Jesus no arrebatamento, pois, se a mesma continuar indo atrás de falsos modismos e falsos mestres... Apocalipse 3:16 diz o que ocorrerá com ela:
"Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca."
Assim, gasto minha vida para expor a Palavra de Deus e levar a correção dEle à Sua Noiva, pois...

"Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te." Ap 3:19

Aos pés do Senhor cada dia, em humilhação e rendição,
Pr Claudio Britto

1 comentários:

{ Fernando } at: 28 de agosto de 2010 00:41 disse...

Caro irmão Claudio, suas palavras neste post estão absolutamente alinhadas com as Escrituras.

É verdade que muitos usam este texto de Mt 7.1 com más intenções, mas - particularmente - creio que a maioria dos que utilizam mal esta passagem - e outras como Rm 2.1 e Tg 4.11,12 - o fazem infelizmente por falta de conhecimento.

Não julgar de forma alguma significa aviltar e rejeitar o senso crítico que o próprio Deus nos deu e nos exorta a que usemos em 1Ts 5.21, quando diz:

"mas ponham à prova todas as coisas e fiquem com o que é bom." (NVI).

Considero importante citar que nesta passagem de Mt 7 o nosso Senhor Jesus não está condenando o julgamento por si só, mas, sim, o julgamento hipócrita e baseado na justiça própria do homem. Isto é evidente no versículo 5, que diz:

"Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão"."

Ou seja, a proibição não está em tirar o cisco do olho de meu irmão (cf. Cl 3.16), mas, sim, em querer fazer isto enquanto possuo uma viga em meu próprio olho. Quando faço assim estou agindo com hipocrisia e por minha própria justiça, e não pela de Deus.

Para que não aja dúvidas, as Escrituras trazem passagens onde o uso da crítica baseada na justiça divina se fizeram necessárias e foram aprovadas pelo Senhor da Igreja, tal como em At 6.3, 16.2, 17.11, ICo 5.12,13, ITm 3.1-10, Tt 1.5-9 etc.

Que o povo de nosso Senhor não seja "destruído por falta de conhecimento" (Os 4.6a)

Bom post,
Que o Senhor continue a abençoá-lo ricamente no conhecimento, sabedoria e amor que somente Dele provém.

 

Seguidores deste Blog

Vídeos do Claudio

Loading...

Pesquisar neste blog

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

© 2010 Vamos Pensar? Design by Dzignine
In Collaboration with Edde SandsPingLebanese Girls